top of page
Buscar
  • Foto do escritorApp Minha Escola

Como planejar o orçamento da escola?


Com a chegada do segundo semestre, as escolas começam a pensar no próximo ano. A gestão financeira desempenha um papel fundamental na manutenção da saúde financeira de uma instituição.


É essencial ter um total controle sobre as finanças, conhecendo as fontes de receita e definindo estratégias de alocação de recursos. Além disso, é importante estar ciente das variáveis que podem impactar a rentabilidade e o faturamento da instituição.


Um elemento crucial para otimizar os investimentos e evitar crises financeiras é o orçamento escolar. Ao acompanhar de perto as entradas e saídas de recursos, é possível prever possíveis dificuldades e agir a tempo, evitando o fracasso da gestão.


Um orçamento escolar eficiente destaca a instituição de ensino em um mercado competitivo.


Algumas escolas acabam desaparecendo ou perdendo sua força por não conseguir planejar adequadamente suas finanças, resultando em problemas financeiros significativos.


Portanto, é imprescindível que o orçamento seja elaborado de forma precisa e detalhada, refletindo a realidade financeira da escola de maneira transparente.


Para auxiliar na construção de um orçamento escolar bem-sucedido, apresentamos a seguir algumas dicas práticas que certamente farão diferença e facilitarão esse processo.


Antes, vamos entender mais sobre a importância do orçamento em uma escola.

O orçamento escolar desempenha um papel prático ao mapear todas as receitas e despesas da instituição.


Ele é responsável por registrar todas as entradas de dinheiro, bem como prever os gastos e investimentos necessários ao longo do ano, levando em consideração essas receitas. É fundamental que o orçamento seja baseado em informações confiáveis.


Além de fornecer uma visão clara da capacidade da escola em realizar novos projetos e investimentos, o orçamento também desempenha um papel importante na prevenção de problemas causados pelo aumento da inadimplência.


No entanto, é importante ter em mente que, mesmo com um orçamento bem estruturado, nem sempre tudo ocorrerá exatamente como planejado. Existem diversos fatores externos além do controle da administração da escola que podem influenciar a situação financeira.


Portanto, a pessoa responsável por criar e acompanhar o orçamento precisa ser flexível e ter a capacidade de lidar com diferentes cenários, tanto positivos quanto negativos.


Embora seja desafiador e requerendo uma abordagem cuidadosa, criar um orçamento escolar eficiente não é uma tarefa impossível. Aqui estão algumas sugestões valiosas:


Identificar os gastos

Mapear os gastos da escola é essencial para ter uma visão clara de todas as despesas, tanto fixas quanto variáveis. Isso nos permite identificar gastos desnecessários e determinar quais despesas são realmente importantes.


Devemos incluir taxas, impostos, manutenção, reposição, encargos trabalhistas, compra de materiais esportivos, manutenção anual de equipamentos eletrônicos e máquinas, e outros custos relacionados. É crucial listar todas as despesas, sem deixar nada de fora.


Reveja

Após mapear os gastos, é importante revisá-los para identificar aqueles que podem ser eliminados sem prejudicar o ambiente escolar. Muitas vezes, há despesas que podem ser cortadas sem afetar a qualidade da educação.


Estabeleça um teto

É recomendado estabelecer um limite máximo de gastos com base nas despesas mapeadas e reavaliadas. Isso ajudará a ter um maior controle financeiro, evitando comprometer a saúde financeira da escola e garantindo que os gastos não excedam a arrecadação.


Determine metas

Definir metas é fundamental para orientar as finanças da escola. As metas devem ser realistas e alcançáveis, levando em consideração os objetivos da instituição. Por exemplo, se a meta é economizar, é preciso analisar quais despesas podem ser reduzidas ou eliminadas sem impactar a qualidade dos serviços oferecidos.


Se houver necessidade de adquirir equipamentos ou contratar novos profissionais, é necessário revisar o orçamento para verificar se é viável.


Também é importante projetar diferentes cenários para as metas estabelecidas, considerando situações otimistas, realistas e pessimistas. Essas projeções ajudam a tomar decisões mais embasadas e adaptar o orçamento de acordo com a realidade.


Tenha prazos

A definição de prazos é um aspecto crucial do orçamento, pois todas as estimativas são baseadas em períodos específicos. O orçamento permite identificar o momento adequado para assumir novas despesas ou o prazo mais adequado para parcelar dívidas.


Tenha cuidado com métricas e indicadores

Acompanhar indicadores e métricas é fundamental após a elaboração do orçamento. Esses indicadores podem variar de acordo com a instituição, mas é importante monitorar o número de matrículas, a taxa de crescimento, as contratações e a rotatividade de funcionários, entre outros.


Essas métricas fornecem informações sobre a evolução da escola e auxiliam na tomada de decisões e no estabelecimento de metas realistas.


É relevante acompanhar o desempenho de outras instituições para ter uma visão do mercado e do público-alvo. Isso ajuda a identificar oportunidades de melhoria, atrair novos alunos e manter a fidelidade dos atuais.


O orçamento escolar é uma ferramenta essencial para tomar decisões financeiras mais embasadas e lidar de forma mais eficiente com possíveis cenários desfavoráveis na instituição.


Por isso, é importante buscar investir em sistemas de gestão financeira, como o App Minha Escola. Com nosso aplicativo, você simplifica todo o gerenciamento da sua escola. Com um fluxo de caixa saudável, fica mais fácil de tomar decisões importantes na hora de melhorar a estrutura da escola, com reformas, aquisição de novos equipamentos, por exemplo.



62 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page